O Ministério da Educação (MEC) anunciou a decisão de aplicar os testes do Enem totalmente digital até 2026. O modelo piloto será lançado em 2020 para 50 mil estudantes de 15 capitais brasileiras.

Em 2026, o teste será muito semelhante ao que é hoje, mas tudo será feito em um computador, como foi o caso das transformações. Até 2026, todos serão capazes de fazer o teste em um computador e fazê-lo em datas diferentes ao longo do ano.

A digitalização proposta será feita por etapas. Em 2021, duas aplicações digitais estão programadas. Em 2022, espera-se que quatro candidaturas tenham lugar em datas diferentes e serão agendadas pelos estudantes ao longo do ano.

A versão digital deverá abrir outras possibilidades, tais como testes com várias datas ao longo do ano, conforme agendamento.

Até 2020, o Enem terá três aplicações: digital, regular e reaplicação. Este último caso destina-se a candidatos que sofram de um problema logístico ou de infra-estrutura durante o exame numérico. Terão o direito de voltar a candidatar-se, o que acontecerá no papel. Os testes já estão programados e terão lugar nos dias 11 e 18 de outubro.

Segundo o ministro da educação, o estudante que faltar a um exame pode fazer o outro pedido. Não haverá distinção de valor entre as versões digital e papel, dependendo do arquivo. A mudança também permitirá o uso de perguntas que utilizam a lógica de jogos, vídeos e infografias no teste, de acordo com o governo. Além de ser possível aplicar o Enem em mais municípios.

O Enem 2020 já tem data. De acordo com MEC, o exame será aplicado dois domingos, 11 e 18 de outubro, em formato digital. A prova no papel será aplicada aos outros estudantes nos dias 1 e 8 de novembro.

Os estudantes que tiverem problemas com o método digital, poderão remarcar a prova, assim não serão prejudicados em caso de falhas.

Cidades em que acontecerá as provas:

  • Belém (PA),
  • Belo Horizonte (MG),
  • Brasília (DF),
  • Campo Grande (MS),
  • Cuiabá (MT),
  • Curitiba (PR),
  • Florianópolis (SC),
  • Goiânia ( GO),
  • João Pessoa (PB),
  • Manaus (AM),
  • Porto Alegre (RS),
  • Recife (PE),
  • Rio de Janeiro (RJ),
  • Salvador (BA) e
  • São Paulo (SP).

Preparativos para 2020

Em 2020, mais de 10,2 milhões de provas serão impressas para a Enem.

Os custos de Aplicação excedem US$ 500 milhões para mais de 5 milhões de participantes confirmados na edição.