Sem dúvida, o maior de todos os tempos entregou um ultimato no-nonsense ao UFC, insistindo que ele vai pendurar suas luvas para sempre, a menos que eles oferecem-lhe uma luta interina pelo título que conquistou e marca a biografia completa do Anderson Silva. 

O campeão de peso médio mais bem sucedido de todos os tempos era esperado para lutar contra Kelvin Gastelum em seu país natal no Brasil no início do mês seguinte, mas um teste de drogas fracassado forçou Gastelum fora do cartão do UFC 212.

Faltam quatro semanas para a noite de combate e Silva ainda não tem um adversário de substituição. E ele está muito, muito chateado com isso.

Em uma entrevista com Ariel Helwani na hora do MMA,’ The Spider ‘ insistiu que ele iria ficar por perto para uma luta e apenas uma luta – uma luta interina pelo título contra o Top-Rank 185lber Yoel Romero.O ex-campeão peso médio do UFC esteve na cidade este fim de semana, convidado do East West Karate de Somerset, Londres e Monticello. Silva visitou com entusiastas locais da MMA em um jantar de encontro e saudação sexta à noite na Escola Cristã Somerset, e depois retornou ao ginásio SCS no sábado para um dia inteiro de seminários destacando várias disciplinas de luta diferentes.

Muitos fãs de luta vêem Romero como o legítimo candidato número um para a coroa Peso médio, mas “o soldado de Deus” foi passado para uma tomada de título em favor do retorno Georges St-Pierre.

St-Pierre é esperado para conhecer o campeão, Michael Bisping, antes do fim do ano e, entretanto, Silva quer competir pelo ouro interino.Silva, 42 anos, está saindo de uma vitória por decisão unânime sobre Derek Brunson, sua primeira vitória oficial desde 2012 após o resultado de sua luta de 2015 com Nick Diaz foi derrubado para um No Contest quando Silva testou positivo para substâncias proibidas.

A aposentadoria não pode ser tão longe para o brasileiro, que se sente como se estivesse sendo prejudicado, já que ele colocou os preparativos para uma luta no UFC 212 ainda permanece sem um adversário.

“Eu fiquei aqui por muito tempo para treinar”, disse Silva. “Isto não é culpa minha para o Gastelum sair da luta. Isto não é problema meu. O meu problema é treinar muito para uma luta no Brasil para os meus fãs. O que acontece aos meus fãs agora? O que acontece às pessoas que pagaram para ver a minha luta no Brasil. É a segunda vez que isto acontece. Estou farto disto.”

A raiva de Silva sobre a situação era clara para todos verem como ele chamou o UFC por sua falta de respeito pelas horas que ele passou no treinamento de ginástica e para os fãs que já tinham comprado bilhetes para vê-lo competir no UFC 212 apenas para Silva permanecer opponentless com um mês para ir até a noite de luta.